Desativar para: inglês

quarta-feira, 29 de março de 2017

Reduzir o sal de cozinha na comida, trocando por temperos sensacionais

Como todos já sabem o sal em excesso é prejudicial a saúde, mas se devemos diminuir a quantidade de sal ingerido ao dia, como fazer para que a comida não fique sem sabor, sem graça?

Troque o sal por temperos naturais. Essas maravilhas além de deixarem a comida com um sabor especial, trazem benefícios para a nossa saúde.

Açafrão. Trata-se do estigma seco de uma erva de floração violácea. São necessárias 1.500 flores para produzir 1 g de açafrão, o que explica por que o verdadeiro é tão caro! Felizmente, alguns poucos fiapos são suficientes para dar sabor e colorir a maioria dos pratos, como risoto, paella, bolos e biscoitos.
Canela. Este é um dos temperos mais familiares desta lista. Polvilhe canela em pó em frutas fervidas, canjicas e mingaus. Para preparar uma bebida descongestionante quando estiver resfriado, despeje água quente sobre canela em pau e adoce com mel.

Cardamomo. Acrescente as sementes esmagadas a pratos feitos com arroz, como pilafs ou pudim de arroz. Uma pitada de semente de cardamomo esmagada dá um toque exótico a frutas cozidas.
Cravo. Além de dar um sabor ativo e quente a pratos doces e picantes, o cravo é apreciado por suas propriedades antissépticas e analgésicas. Se você estiver com dor de dente, masque um cravo ou friccione algumas gotas de óleo de cravo na área afetada para ajudar a reduzir a dor.

Açafrão-da-terra (cúrcuma). Este componente da família do gengibre é um ingrediente-chave do curry. É considerado um dos temperos com maior potencial medicinal, sendo alvo de diversos estudos. Uma pitada de açafrão-da-terra acrescenta um toque sutil, mas condimentado, a sopas e pratos de arroz, além de uma atraente cor amarela.

Erva-doce. (funcho) Possui um forte sabor de alcaçuz, muito apreciado em pratos mediterrâneos. Algumas sementes de erva-doce amassadas conferem um sabor especial a pratos de peixe grelhado e assados em geral.
Noz-moscada. e macis A noz-moscada é a semente de uma árvore tropical e o macis é a camada externa da semente. Esses temperos possuem um sabor adocicado e picante. Um pouquinho de noz-moscada moída na hora fica uma delícia em molhos de queijo, frutas cozidas ou pudim de arroz.
Páprica. O sabor picante da páprica varia de acordo com a mistura de pimentas vermelhas moídas usadas no seu preparo e o país de origem. A páprica húngara tende a ser mais picante do que a espanhola. Acrescente uma pitada a molhos de tomate ou à maionese para um toque a mais.
Pimenta-malagueta. Esta pimenta pertence à mesma família dos pimentões vermelhos e verdes. Há centenas de diferentes variedades de pimenta, variando de suave a muito picante. Elas contêm vitamina C, mas raramente são ingeridas em quantidade suficiente para proporcionar quantidades significativas. Dê um toque ao seu molho misturando uma pimenta-malagueta fresca e bem picadinha.

Raiz-forte. Acredita-se que as substâncias fitoquímicas existentes na raiz-forte ajudem a combater o câncer e que essa planta possua propriedades bactericidas. Um pouco de raiz-forte ralada na hora fica ótimo no purê de batata. Outra sugestão é misturar com iogurte grego para fazer uma deliciosa pastinha.

Alho e cebola. Podem ser utilizados em quase todas as preparações (arroz, feijão, sopas, molhos, carnes, peixe, ovos, hortaliças cozidas, e saladas). O alho tem propriedade bactericida, auxilia na prevenção de doenças arteriais, por ajudar na redução dos níveis plasmáticos de LDL-c, colesterol total e triglicérides, no controle da pressão arterial, estimula as funções respiratórias, combate a flatulência, dentre outros. A cebola tem propriedade anticoagulante, antiinflamatória, anticonvulsivante, diurética, espectorante, dentre outras
Alecrim. Pode ser utilizado no feijão, molhos, carnes, peixes e hortaliças cozidas. O alecrim auxilia no tratamento de problemas digestivos (azia, gases) e afecções do fígado, além de ser um estimulante da circulação

Manjericão. Ótimo para dar uma sabor especial aos molhos, este tempero também pode ser utilizado no feijão, sopas, carnes, peixes, ovos, saladas e massas. Tem propriedades diurética, desintoxicante, é broncodilatador e auxilia na digestão.

Orégano. Muito versátil o orégano pode ser utilizado em quase todas as preparações (feijão, sopas, molhos, carnes, peixes, hortaliças cozidas, saladas, massas, pães e tortas). Tem propriedades digestivas, diminui a formação de gases, é expectorante, sedativo e previne cólicas intestinais.

Sálvia. Pode ser utilizada no feijão, molhos, carnes e peixes. Tem propriedades digestivas, auxilia mos problemas estomacais e intestinais, afecções da boca, estomatite, e elimina as cólicas menstruais.

 





Cominho. As partes utilizadas do cominho são as folhas e as sementes. O cominho pode ser utilizado basicamente de 3 maneiras:
As folhas podem ser usadas para preparar o chá.
As sementes também são utilizadas para fazer chá e na preparação de alguns alimentos como, por exemplo, licores.
O pó de cominho, que são as sementes moídas, é usado na culinária.


Publicidade

Contém vitamina E que ajuda a manter a pele saudável e jovem. Tem também propriedades antimicrobianas e anti-inflamatórias que ajudam tratar furúnculos, espinhas e eczema. O cominho também ajuda a eliminar toxinas do corpo de forma natural; com isso, haverá também uma redução das rugas, tornando a pele suave e macia.

Tomilho. Pode ser utilizado em molhos, aves, peixes, ovos, hortaliças cozidas, e saladas. Rico em vitamina C, D e complexo B este tempero tem propriedades, diurética, digestiva, antioxidante e antibacteriológica.

Salsa. Elimina o mau hálito, e não se recomenda a mulheres que estão a amamentar, pois (seca o leite).

Contém tanta vitamina A e vitamina C que tem sido reconhecida como planta anticancerígena; também contém ferro e manganésio.







Salsão. O salsão ou aipo é uma planta aromática comestível da família das apiáceas. Todas as partes vegetativas podem ser consumidas: a raiz, o caule e as folhas. Por ser diurético, o aipo elimina as toxinas acumuladas no organismo, combate o inchaço e ajuda a emagrecer. O aipo é rico em água, potássio, sódio, cálcio, fósforo, ferro e vitaminas B e C.

Existem diversas receitas onde pode-se acrescentar o aipo. Algumas delas são nas almôndegas, cremes, molhos ou sopas, saladas e nos assados, como nas empadinhas e no empadão, por exemplo. O aipo também pode ser utilizado fatiado em rodelas nas saladas cruas, embora desta forma seja contraindicado em caso de diabetes.
 






 Louro. (em folhos ou moído): As folhas de louro podem ser utilizadas frescas, secas ou em pó e combinam com quase todos os preparos: perfumam caldos básicos, molhos, sopas, ensopados e refogados, além de temperarem carnes, peixes, legumes e assados em geral. Diferentemente da maioria das especiarias, o louro submete-se ao cozimento por muito tempo sem perder o aroma, estimula o sistema digestivo.

Agora que você já sabe qual tempero natural pode ser utilizado nas diversas preparações, livre-se dos temperos prontos, diminua a quantidade de sal utilizado e ganhe mais saúde!

Publicidade

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...