Desativar para: inglês

quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Dependência em álcool tem saída?

O álcool para muitas pessoas parece uma substância inofensiva, porém isso depende da quantidade que o indivíduo ingere. Em pequenas doses é considerado um eficiente estimulador para o tecido nervoso, e em grandes doses é um sedativo, sendo assim uma droga que cria dependência, porém em uma minoria, em indivíduos mais suscetíveis ao álcool.


-->


Os alcoólatras começam a beber para sentir o mesmo efeito eufórico, estimulante, desinibido que ele oferece.  Algumas vezes para fugir de alguma frustração pela qual está passando, de problemas familiares e até em ambiente de trabalho. Enfim, existem vários motivos que leva uma pessoa a beber para esquecer seus problemas, porém o álcool deixa de ser um refúgio e passa a se refugiar na pessoa, quando ela bebe excessivamente e prolongadamente tornando-se um vício de ingestão, e o indivíduo acaba adquirindo assim o alcoolismo.




O alcóolatra então usa a bebida para solucionar seus problemas emocionais, porém não imagina que vai aumentar, causada por reações fisiológicas anormais, tendo assim algo errado por dentro que reflete em muitos problemas por fora, resultando em problemas sociais e pessoais. O indivíduo pode ser até discriminado e tornar um “encosto” para seus familiares, perdendo até o emprego e recusando a parar com o vício. E só pode ser tratado quando a pessoa assume que precisa de ajuda, pois sozinho a pessoa não consegue se livrar de seu vício.

Assim além de todos os transtornos sociais que essa droga causa, também causa toda uma reação irregular e infeliz no organismo. O álcool produz no organismo um efeito tóxico direto e um efeito sedativo. Os danos sobre os principais sistemas do organismo incluem um amplo leque de afecções. Entre elas, destacam-se as úlceras, a pancreatite crônica e a cirrose hepática, assim como as lesões irreversíveis no sistema nervoso central e periférico. É possível que ocorram desmaios, alucinações e até tremores intensos, sintomas da síndrome de abstinência alcoólica mais grave, e o delirium tremens, que pode ser mortal, mesmo com o tratamento adequado. 

É um vício, o qual a pessoa que não se trata, acaba se tornando refém do álcool. Muitas pessoas dizem que o alcoolismo tem a ver com falta de vergonha na cara, porém, é uma doença gravíssima, onde em muitos casos, provoca a morte. 
  
Tratamento Alcoolismo
Existem pessoas que não querem ou tem vergonha de procurar ajuda, e são essas pessoas as que mais tem que ser ajudadas, pois aparentam estado avançado da doença. E para quem quer ser ajudado, pode procurar em sua cidade os “alcoólicos anônimos”, que é uma organização de pessoas que se reúnem para alcançar e manter a abstinência no consumo de bebidas alcoólicas. O alcoolismo é algo que com o tempo piora, então se você é ou tem alguém na sua família que é alcoólico, procure o quanto antes ajuda, pois se tratado logo no começo, você poderá se livrar deste vício.

Em clinicas, o paciente é acolhido por profissionais que cuidam do ser humano como um todo.

O tratamento reúne etapas importantes, como: 
desintoxicação; 
psicoterapia; 
ressocialização, na qual o paciente é preparado para o retorno ao lar; 
e atendimento individual pós-internação.

Acredite, assim que conseguir se livrar de tal procure evitar o contato com bebidas alcoólicas, já que o vício pode voltar a qualquer momento. Aliás, algo muito importante é desde cedo evitar o contato com o álcool, já que o mesmo não traz beneficio algum. Muito pelo contrário, traz uma enorme dor de cabeça no dia seguinte. Por isso, diga não ao álcool!


                         Dê uma olhada no vídeo: alcoolismo há saida...

            


           

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...