Desativar para: inglês

domingo, 12 de novembro de 2017

Os golfinhos tem curiosidades surpeendentes, são realmente inteligentes

Imagine um animal quase tão inteligente quantos os humanos, que se comunica por ecos e tem consciência da própria morte. Esses são os golfinhos! Encantadores, rápidos, carinhosos, sociáveis. Há muitas curiosidades a respeito desse animal tão diferente. Conheça agora dez delas.


1. Eles adoram brincar
Golfinhos são brincalhões natos. Nenhum outro animal tem comportamentos tão variados, e que não envolvem as necessidades biológicas básicas, como se alimentar e se reproduzir.

 
 
 
 
Publicidade
2. Comunicação eficiente
Golfinhos têm um sistema chamado de ecolocalização, que consiste em emitir sons de alta frequência para obter informações sobre as presas, evitar obstáculos e predadores, ou nadar longas distâncias. Nesse caso, o som volta em forma de eco e o golfinho consegue captá-la por causa de um órgão que o animal tem na mandíbula, e que leva a informação para o ouvido e depois para o cérebro.

Essa ecolocalização é bastante eficiente, muito mais do que qualquer sonar já inventado pelos humanos. Com esse sistema o golfinho consegue saber a textura, densidade e tamanho do objeto ou presa.

3. Eles gostam de sexo

Golfinhos são um dos únicos animais que mantém relações sexuais por prazer. Eles são muito ativos sexualmente e utilizam até “brinquedos sexuais” nas suas intensas atividades.

4. Um olho fechado, outro aberto
É assim que os golfinhos dormem. Eles não podem entrar em um estado de sono profundo por que precisam do oxigênio da atmosfera para sobreviver, tendo em vista que são mamíferos. Por isso eles “desligam” uma parte do cérebro e outra não, dormindo de modo semiconsciente, com um olho aberto e outro fechado.

5. Gravidez longa
A fêmea do golfinho pode ficar gestante por um período de 12 a 17 meses, dependendo da espécie. Além disso, golfinhos são muito carinhosos e protetores com seus filhotes.
 
6. Destaque para a inteligência
Golfinhos são animais extremante inteligentes. O raciocínio, a capacidade de processar informações deles é muito veloz e eficaz.

O cérebro de um golfinho só perde em tamanho para o cérebro dos humanos e acredita-se que eles sejam mais evoluídos que os macacos.

7. Fome intensa
O apetite das orcas, os maiores golfinhos que existem no mundo e que chegam a ter quase sete metros, é muito voraz. Eles comem peixes, filhotes de baleias, pinguins, lulas e mesmo outros golfinhos.

8. Eles sabem que vão morrer
Sim, os golfinhos têm noção da própria mortalidade e sofrem, ficando, inclusive, estressados e tristes. Esses animais podem até mesmo cometer suicídio. Além disso, quando um golfinho morre, os outros tentam ajudá-lo a se recuperar, levando-o para a superfície.

9. Botos e humanos
Existem muitas lendas envolvendo os botos, uma espécie de golfinho. Apesar de nada ser comprovado cientificamente, há um dado curioso: a genitália dos botos parece muito com a dos humanos, o que ajuda a corroborar aquelas histórias sobre relacionamento “interespécie” de golfinhos e pessoas.

10. Evolução diferente

Os ancestrais dos golfinhos viviam na terra e migraram para o mar, e não o oposto como no caso dos outros animais. A fonte dessa teoria é o embrião do golfinho, que apresenta quatro membros querendo se desenvolver. O que os especialistas dizem é que há fortes indícios de que os golfinhos “enjoaram” da vida na terra e foram morar no mar.


Publicidade

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...